crisurologia@gmail.com
(11) 2151-5219 / (11) 3812-0100 / (11) 94499-1500

Morte ou Luto, 82% das empresas oferecem benefícios para o enfrentamento


Uma pesquisa realizada pela Best Homenagens com 315 empresas de pequeno, médio e grande porte, revela que 81,6% dos entrevistados, composto por profissionais de Recursos Humanos e Gestores de Pessoas, afirmou que as corporações oferecem algum benefício para enfrentamento de morte ou luto para seus colaboradores e/ou familiares.

O principal benefício oferecido é previsto pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), por meio do Art. 473, que prevê o direito do trabalhador de se ausentar por até 2 dias de sua função, em decorrência do falecimento de parente direto. Ou até mesmo, o envio de coroa de flores como um beneficiamento importante, relacionado a 55,2% do total das respostas.

O estudo visa entender o comportamento das instituições, direcionado para situações de luto por morte e suas consequências, orientado para o ambiente organizacional e o equilíbrio emocional dos colaboradores.

A morte é considerada uma das maiores demonstrações da impotência do ser humano. Apesar da sua inevitabilidade, poucos se dispõem a falar sobre ela.

No Fórum Humanize realizado pela Best Homenagens, a Palestrante Mariana Clark, Psicóloga, especialista em luto, afirma que ao longo da vida o ser humano passa pela experiência do luto em torno de 20 a 25 vezes, podendo ser a perda de um ente querido ou um luto que não é reconhecido pela sociedade como por exemplo o divórcio. Embora seja um luto de menor reconhecimento, o colaborador passa por frustrações, depressão e isolamento. Nesse momento é essencial que a empresa demonstre empatia e atue pelo bem estar de todo o time.

Durante décadas, as companhias exigiam o cumprimento de uma regra como sinal de competência, autocontrole e profissionalismo e para cumprir, o funcionário não podia misturar a vida pessoal com a vida profissional. O lema era: “Deixe seus problemas pessoais fora da empresa”.

Os tempos mudaram e hoje o trabalho faz parte de um contexto geral que se chama vida. Ele também acolhe esposa, marido, filhos, parentes, sonhos, alegrias e tristezas.

É fundamental que as empresas respeitem esses sentimentos e interajam com seus funcionários através de boas práticas de atendimento ao luto. Ações como apoio psicológico, homenagens, comparecimento ao velório, envio de coroa de flores, flexibilidade de horários entre outras práticas, demonstram o sentimento de empatia da corporação para com o colaborador.

A conclusão é que luto por morte de colaborador e/ou familiares impacta fortemente no ambiente geral da companhia. O crescimento dos negócios só se dá através de dedicação e esforço do funcionário no desenvolvimento do serviço e para isso, as ações e iniciativas das empresas para o atendimento de situações de luto, influenciam grandemente no resultado de engajamento do colaborador para com a empresa, criando uma imagem de desejo em vestir a camisa e trazer resultados. De certa forma, motivado pelo sentimento de gratidão pelo apoio no momento da dor, do sofrimento e do desgaste psicológico vivido.

As boas práticas de atendimento ao luto, proporcionam aos colaboradores força e amparo para conseguir suportar e reorganizar a vida e assim, dirimir o tabu que existe sobre luto e morte.