0
0
0
0
0

O que é a próstata e qual é a sua função?

A próstata é uma glândula, do tamanho de uma noz, que está situada logo abaixo da bexiga e é atravessada pelo canal uretral. Devido a esta relação, patologias que acometem a próstata podem levar a manifestações urinárias e problemas de micção. A próstata tem uma importante função na fase reprodutiva. Nesse período, ela produz parte do líquido seminal que serve para nutrir e transportar os espermatozóides provenientes dos testículos.

O que determina o crescimento da próstata?

O desenvolvimento da próstata inicia-se no período fetal e, após um período de latência, ela volta a crescer após a puberdade. Em ambas as épocas a testosterona estimula esse crescimento. Na idade adulta, quando se instala um processo de hiperplasia, ocorre influência da testosterona e de fatores de crescimento como o fator de rescimento epide´rmico (epidermal growth factor – EGF), o fator de crescimento transformador (transforming growth factor – TGF), o fator de crescimento semelhante à insulina (insulin-like growth factor – IGFI e IGFII) e o fator de crescimento fibroblástico (fibroblastic growth factor – FGF). Estudos em animais sugerem também um efeito estimulador do estrógeno sobre o crescimento prostático.

Como a testosterona age sobre as células prostáticas?

A testosterona, após se difundir para o interior das células prostáticas, é transformada em diidrotestosterona (DHT) por ação da enzima 5 a-redutase, localizada na membrana nuclear. A DHT se liga a receptores androgê nicos presentes no núcleo e esse complexo tem a capacidade de se ligar à cadeia de DNA, influenciando a síntese de proteínas que modulam a proliferaç ão das células prostáticas.

Quais são as regiões da próstata?

Com base em diferenç as morfológicas, funcionais e clínicas, a próstata é dividida em quatro regiões:

  • zona periférica,
  • zona transicional,
  • zona central
  • estroma fibromuscular anterior.

A zona periférica é encontrada nas regiões lateral e posterior da próstata, representa 75% do tecido glandular e é onde se originam 70% dos tumores da glândula. A zona transicional representa 5% do tecido glandular, situa-se ao redor da uretra e é onde se originam os focos de hiperplasia benigna. A zona central envolve os ductos ejaculatórios, representa 20% da glândula e raramente é foco de tumor. O estroma fibromuscular forma a parede anterior da próstata e não apresenta estruturas glandulares.

Qual a constituição da próstata?

Do ponto de vista histológico, a próstata apresenta dois componentes: o epitélio glandular e o
estroma fibromuscular.
O epitélio glandular representa 70% da próstata e apresenta 4 tipos de células:

  • células secretoras, que produzem as enzimas (fosfatase ácida e PSA) e as secreções
  • prostáticas;
  • células basais, que são precursoras das células secretoras;
  • células neuroendócrinas, que produzem substâncias como serotonina, hormônio
  • tireotrófico e calcitonina;
  • células transicionais.

O estroma representa 30% da próstata e contém fibroblastos e células musculares com atividades contráteis, que ajudam a eliminar as secreções prostáticas para a uretra durante a ejaculação.

Tagged with:

Filed under: Próstata

Like this post? Subscribe to my RSS feed and get loads more!