0
0
0
0
0
0
0
0
0
ou copiar este link

Disfunção erétil e alimentos tem uma relação importante.

Veja a matéria que mostra o que ajuda e o que atrapalha nas ereções.

Leia mais: 8 ALIMENTOS QUE TE AJUDARÃO A GARANTIR BOAS EREÇÕES

0
0
0
0
0
0
0
0
0
ou copiar este link

Pimenta, Pimenta, Nós moscada e Cravo auxiliam na ereção. Eles vão atuar nos radicais livres.

pimenta

0
0
0
0
0
0
0
0
0
ou copiar este link

No PET/CT realiza-se a injeçao venosa de substâncias marcadas, chamadas de radiofármacos, no paciente. A mais utilizada é a glicose marcada, fluoro-2-deoxi-glicose (FDG). O FDG tem tendência a se concentrar nas áreas onde está o tumor. Após a injeção, é feito um rastreamento em todo o paciente, para localizar se o FDG se concentrou em algum local e onde isso aconteceu (locais onde pode ter tumor).

Atualmente o PET/CT é utilizado para avaliação pré e pós tratamento em uma série de tumores. Contudo, no câncer de próstata, os resultados alcançados com o exame do PET/CT não eram muito animadores. Isso começa a mudar com o advento de umnovo radiofármaco, o 68 GA-PSMA.

Esse novo radiofármaco se baseia na presença de uma proteína na superfície das células do câncer de próstata: o antígeno de membrana específico da próstata. Essa proteína é encontrada tanto no tumor localizado na próstata quanto nos focos de metástase, quando presentes.

Em 2015 foi publicado o primeiro estudo prospectivo avaliando o PSMA-PET/CT em pacientes com câncer de próstata que apresentaram recidiva bioquímica após o tratamento local.

Recidiva bioquímica é o termo utilizado pelos médicos quando ocorre elevação do PSA (exame de sangue) após o paciente com câncer de próstata ter sido submetido a cirurgia ou a radioterapia. Muitos dos pacientes com recidiva bioquímica após a cirurgia são tratados com radioterapia de resgate.

Os pesquisadores australianos avaliaram o PSMA-PET/CT em 38 pacientes com câncer de próstata com recidiva bioquímica, a maioria após a cirurgia. Os principais achados desse estudo foram:
– Com o PSA menor que 0,5 ng/ml, 50% dos exames foram positivos com o PSMA-PET/CT.
– Com o PSA entre 0,5- 2,0 ng/ml, 71% dos exames foram positivos com o PSMA-PET/CT.
– O PSMA-PET/CT foi superior ao outro radiofármaco utilizado, o 18F-fluoromethilcholine.
– O PSMA-PET/CT modificou o tratamento que os médicos estavam planejando para seus pacientes em 63% dos casos.

Atualmente, apenas alguns poucos centros no Brasil realizam o PSMA-PET/CT. Muito ainda temos que aprender a respeito desse novo radiofármaco e suas implicações no câncer de próstata. Os resultados iniciais, contudo, são animadores e muitos especialistas acreditam que o PSMA-PET/CT será cada vez mais utilizado. O Hospital Israelita Albert Einstein realzia o exame regularmente.

Referência:
www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26112024

INTERPRETAÇÃO:
Acúmulo anômalo do PSMA \T\#x2013; Ga68 em duas lesões focais primárias na zona periférica prostática à esquerda, com sinais deextensão extracapsular.
Não se identificam outros sítios de acúmulo anômalo do PSMA \T\#x2013; Ga68 nas demais regiões estudadas, evidenciáveis pelo método.

Imagens:
IMG_6896IMG_6897IMG_6898

 

SOURCE:
Nucl Med Commun. 2015 Jun;36(6):582-7. doi: 10.1097/MNM.0000000000000290.
Evaluation of PSMA PET/CT imaging using a 68Ga-HBED-CC ligand in patients with prostate cancer and the value of early pelvic imaging.
Author information
Kabasakal L1, Demirci E, Ocak M, Akyel R, Nematyazar J, Aygun A, Halac M, Talat Z, Araman A.

PURPOSE:
The aim of the study was to evaluate the diagnostic value of the prostate-specific membrane antigen (PSMA) ligand (68)Ga-HBED-CC (PSMA PET/CT) in patients with prostate cancer and evaluate the value of early imaging of the pelvis.

MATERIALS AND METHODS:
The files of 28 patients were retrospectively evaluated. All patients had a histopatological confirmation of prostate cancer. PSMA PET/CT images were obtained at 5 and 60 min after injection from all patients.

RESULTS:
Intense pathologic radiotracer uptake was observed in 23 patients (77%) at the site of primary tumour. Lymph node metastases were detected in 10 patients (36%) and bone metastases were detected in seven patients (25%). Bone scan (n=25) results revealed metastatic bone lesions in four patients, equivocal results in nine patients and normal results in 12 patients. PSMA PET/CT confirmed bone metastases in all four patients. Pathologic radiotracer uptake in PSMA PET/CT scans was observed only in one patient among those who had equivocal bone scans. PSMA PET/CT showed additional bone lesions in two patients who had a normal bone scan. When we compared early and late pelvic images we found no difference in the number of lesions detected. The maximum standardized uptake value (SUV(max)) for primary tumour, lymph nodes and bone metastases was significantly higher in late images.

CONCLUSION:
PSMA PET/CT imaging seems to be a valuable imaging modality for evaluation of primary prostate cancer and it seems to have potential for the detection of lymph node and bone metastases. Early images 5 min p.i. can help to better distinguish between urinary bladder (before tracer accumulation occurs) and tumour lesions.

0
0
0
0
0
0
0
0
0
ou copiar este link

A classificação histológica dos Carcinomas de Células Renais é de extrema importância, uma vez que a determinação dos subtipos histológicos tem significativa implicação prognóstica e terapêutica.

Torna-se importante o esforço do radiologista na tentativa de reconhecimento pré-operatório (por imagem) dos subtipos histológicos do CCR.

Atualmente, na prática clínica diária, os melhores resultados estão sendo obtidos na diferenciação entre CCRs de células claras e CCRs não células claras.

Aguardam-se resultados de novas pesquisas e estudos prospectivos que adicionem novas informações ao estado atual

0
0
0
0
0
0
0
0
0
ou copiar este link

De tempos em tempos, o mundo experimenta desafios relacionados com a saúde humana.

Muitos destes problemas afetam primeiro pequenas populações em regiões localizadas do planeta.

Dependendo das características do problema, a situação pode se espalhar por todo o mundo.

Isto é especialmente verdadeiro no século atual com a grande frequência e velocidade de circulação de pessoas e de cargas que podem transportar, sem querer, mas de forma eficaz, agentes vetores e/ou causadores de doenças infecciosas.

É evidente que no momento da chegada em uma nova região do planeta, os vetores necessitam de condições favoráveis para permanecerem viáveis para novas infecções.

A questão da redução da propagação de uma doença infecciosa emergente é agravada quando, além da velocidade de expansão geográfica descrito acima, existe uma falta de conhecimento por parte da comunidade científica em relação aos aspectos da transmissão, fisiopatologia, diagnóstico e tratamento. 

Leia mais Zika Vírus em Inglês: PDF: Zika Vírus Infection in Semen