0
0
0
0
0
0
0
0
0
ou copiar este link

HPV Perianal, HPV Oral, HPV Vulvar. HPV positivos: maior incidência de infecção pelo hpv e mais frequentemente encontrado vírus oncogênicos.

0
0
0
0
0
0
0
0
0
ou copiar este link

Reconhecida em meados de 1981, nos EUA, levou a conclusão de que se tratava de uma nova doença, ainda não classificada, de etiologia provavelmente infecciosa e transmissível.

Assista aos vídeos abaixo e saiba mais sobre Urologia e o Paciente Aidético.

Urologia e o Paciente Aidético – Parte 1

 

 

Urologia e o Paciente Aidético – Parte 2

0
0
0
0
0
0
0
0
0
ou copiar este link

A preocupação com o controle familiar não é uma exclusividade feminina. Muitos homens planejam quantos filhos querem ter, e tomam as precauções necessárias para evitar caso decidam que não querem mais. Porém nem sempre somente utiliza o método de preservativos é o suficiente.

Este possui diversos problemas, como o risco de estourar, ou às vezes o fato de ser um método que exige colocação no ato, pode ocorrer o esquecimento. Muitos procuram a esterilização masculina como forma de assegurar a eficácia do método contraceptivo. A cirurgia de vasectomia é uma opção muito procurada em consultórios espalhados por todo o mundo.

A cirurgia de vasectomia é uma cirurgia que esteriliza o homem – ela elimina os espermatozóides do líquido do esperma – tornando-o assim incapaz de ter filhos. Consiste na interrupção da ligação do duto deferente, que transporta os espermatozóides para o líquido seminal. Dessa forma, por mais que o homem não utilize o preservativo, ele não terá chance de engravidar a parceira.

A cirurgia de vasectomia é muito simples, dura de 10 a 20 minutos em consultório e o paciente é liberado no mesmo dia. Não provoca nenhum efeito colateral como às vezes é acreditado, tal como impotência, perda da libido etc. Toda a funcionalidade do aparelho reprodutor é mantida, com a exceção apenas da procriação. Dessa forma, o método da vasectomia pode ser um ótimo método contraceptivo, mas não exclui o homem das doenças sexualmente transmissíveis, caso este abra mão do preservativo estará exposto ao mesmo risco de qualquer forma.

O homem deve estar ciente de que a condição de esterilização não é permanente, há reversão – porém é um pouco mais complicada e possui menos chances de sucesso. Logo ele deve procurar a cirurgia de vasectomia caso tenha certeza de que esta é a opção que ele deseja. Ao se decidir, deve procurar uma pessoa especializada, que irá explicar todos os procedimentos pré e pós operatórios e que acompanhará todo o processo, além de executar a cirurgia com perfeição. Exames são realizados alguns meses após para garantir a total eliminação dos espermatozóides do duto e o sucesso da cirurgia.

0
0
0
0
0
0
0
0
0
ou copiar este link

Muitos homens que passam pela cirurgia de vasectomia podem, por motivos diversos, pensar na reversão da mesma. A grande questão que eles têm é se é possível voltar a ter filhos. As técnicas atuais de reversão da vasectomia podem sim reverter a condição de azoospermia dos homens vasectomizados. A cirurgia para possibilitar essa reversão é especializada, consiste na anastomose (ligação) dos canais deferentes obstruídos, e é uma cirurgia um pouco mais complexa do que a própria vasectomia. Muitas vezes o resultado pode não ser o esperado, porém há altas chances de sucesso, mesmo em homens já vasectomizados há 20 anos.

A procura pela reversão é maior do que se imagina. Vários fatores podem fazer o indivíduo mudar de idéia quanto à sua infertilidade. Mudança nos padrões de vida podem modificar o planejamento familiar, a perda de um filho ou um novo casamento podem acontecer na vida de qualquer um, e portanto uma cirurgia de reversão de vasectomia pode ser a solução para a pessoa que realizou a vasectomia numa outra época, onde a decisão parecia ser a mais sensata.

A cirurgia é realizada com a mesma preparação da vasectomia. Não há necessidade de regime especial, apenas a raspagem dos pelos da região. Sob anestesia local, é feita uma abertura e exteriorização dos dutos. Realiza-se um corte em cada uma das duas pontas cortadas na vasectomia, e faz-se então a sutura do duto. A operação é rápida, dura menos de 3 horas e o paciente volta para casa utilizando-se de analgésicos. O pós-operatório também é similar, repousando e evitando relaxões sexuais pelo período estipulado pelo médico. Bolsas de gelo são indicadas para o tratamento. Após alguns meses, é realizado o espermograma para verificar o sucesso da cirurgia.

Para realizar essa cirurgia o ideal é procurar um médico especializado, com experiência no assunto e que possa tirar todas as dúvidas referentes ao processo, tal como riscos e taxas de sucesso. Nenhuma cirurgia, por mais simples que seja, deve ser realizada por uma pessoa que não esteja preparada ou que não tenha feito os estudos necessários para a especialização. Um médico experiente pode fazer a diferença nas taxas de sucesso.

0
0
0
0
0
0
0
0
0
ou copiar este link

Em determinada etapa da vida muitos homens decidem que não querem mais ter filhos. O planejamento familiar faz parte da vida atual, e quando o casal tem a certeza de que não deseja mais aumentar a família, existe um modo eficaz de contracepção, chamado vasectomia, que é uma cirurgia simples esterilizante para o homem. A vasectomia impede a liberação de espermatozóides do líquido ejaculado, por meio da interrupção no ducto que conduz estes ao mesmo (chamado canal deferente). Desse modo, os espermatozóides localizados no epidídimo não conseguirão chegar à vesícula seminal.
Esta cirurgia de vasectomia é altamente eficaz como método contraceptivo, e diferente do que dizem alguns mitos, não provoca impotência, perda da libido, risco de câncer ou doenças cardíacas. O homem continua a ejacular normalmente, o que é importante lembrar que a vasectomia não previne doenças sexualmente transmissíveis, logo o risco de transmissão ainda existe. É necessário evitar o contágio pelos métodos já conhecidos, como a camisinha.

A cirurgia de vasectomia é muito simples e consiste apenas de um pequeno corte na bolsa escrotal, com anestesia local. O duto deferente é exteriorizado e cortado, depois tem suas pontas suturadas. O tempo total da cirurgia é em torno de 15 a 20 minutos. É necessário o repouso de 3 dias, e retorno às atividades indicado somente após uma semana. O médico orientará quanto a necessidade de maior repouso para cada caso específico. Relações sexuais são permitidas após a semana de repouso, porém ainda há espermatozóides no duto, que só sairão na totalidade do duto em torno de 20 ejaculações depois. O paciente passa por uma reavaliação meses depois, para ter certeza de que conseguiu se tornar estéril.

Embora complexa, a reversão da cirurgia de vasectomia é possível, porém não possui taxa tão alta de sucesso quanto a vasectomia em si. Somente algo em torno de 1/3 das tentativas são bem sucedidas. Portanto é muito importante o homem (ou o casal) terem a certeza de estarem fazendo a escolha certa ao tomar a decisão da esterilização. Para os que tem a certeza, a vasectomia é uma decisão inteligente e eficaz como método contraceptivo.